Observatório de Favelas, Universidade Federal Fluminense e Universidade Witwatersrand, da África do Sul lançam estudo sobre violência política na região
EN PT ES
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Pesquisa revela que a cada 50 dias, um ator político foi assassinado na Baixada Fluminense

Rio de Janeiro – Entre os anos de 2015 e 2020 foram mapeados  43 assassinatos de atores políticos na Baixada Fluminense. É o que aponta a pesquisa ‘Violência e Política na Baixada Fluminense’, que será lançada nesta terça-feira, dia 14, às 10 horas, durante transmissão ao vivo pelo Youtube. O estudo consolidado como uma publicação digital, foi desenvolvido por pesquisadores do Observatório de Favelas, da Universidade Federal Fluminense – UFF e da Universidade Witwatersrand – WITS, da África do Sul, com apoio da Fundação Heinrich Boll, e analisou casos de violência letal cometida contra lideranças, ativistas, representantes e gestores políticos na Baixada Fluminense no período de 5 anos.

“A pesquisa mostra a grande recorrência da violência e do poder de matar como instrumento da política na Baixada Fluminense. Os dados que analisamos ajudam a compreender uma realidade que produz imensos obstáculos para o exercício da democracia na região. Isto é fundamental para que se pense em caminhos para romper o domínio de elites políticas e econômicas violentas e autoritárias e seus modos de apropriação do Estado.” afirma André Rodrigues, Coordenador Geral da Pesquisa “Violência e Política na Baixada Fluminense”.

A pesquisa revela ainda que as eleições de 2016 foram as mais violentas no período analisado na região. Os municípios com mais casos de mortes foram Nova Iguaçu e Seropédica, seguidos de Duque de Caxias, Magé e São João de Meriti. No que se refere à atuação política das vítimas, a maior parte das mortes se vincula ao cargo de vereador, em sua maioria homens.

De acordo com os pesquisadores, a metodologia utilizada neste estudo foi o levantamento de casos de violência política letal  registrados em jornais de grande circulação e pesquisas complementares na internet. Foi realizada ainda análise de dados de candidaturas disponíveis no banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral e entrevistas.

“A pesquisa foi realizada a partir de uma combinação de metodologias quantitativas e qualitativas. Em muitos casos não conseguimos acessar informações básicas e relevantes sobre as vítimas, como cor, idade, partido, dinâmica da morte. Isso por si só revela bastante sobre o fenômeno, pois ao mesmo tempo em que demonstra como o que acontece na Baixada tem baixa visibilidade midiática, também alimenta essa economia dos assassinatos políticos, uma vez que quanto menor a repercussão, menor a pressão sobre as instituições responsáveis e menores as respostas sobre andamento das investigações.” destaca Leandro Marinho, um dos autores da publicação e pesquisador do Observatório de Favelas.

O lançamento da publicação ‘Violência e Política na Baixada Fluminense’, que consolida os dados e análises da pesquisa, acontece nesta terça-feira, dia 14 de dezembro, às 10 horas no canal do Youtube no canal do Observatório de Favelas e do Instituto de Educação de Angra dos Reis - UFF, simultaneamente.

Mediada por Thais Gomes – Coordenadora do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública do Observatório de Favelas, a apresentação dos resultados da pesquisa ‘Violência e Política na Baixada Fluminense’ será conduzida por André Rodrigues, professor da UFF e Coordenador Geral da Pesquisa e contará com análise de José Cláudio Souza Alves – Sociólogo, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ, autor do livro: ‘Dos Barões ao Extermínio: Uma História da Violência na Baixada Fluminense.

A abertura do evento terá a presença de Raquel Willadino – diretora do Observatório de Favelas e Coordenadora Executiva da Pesquisa. Andres Del Río – Professor de Ciência Política, Coordenador do Núcleo de Estudos sobre Estado, Instituições e Políticas Públicas da Universidade Federal Fluminense – UFF.  Elizabete Albernaz – Pesquisadora Visitante na WITS University em Joanesburgo, África do Sul, e Coordenadora Executiva da Pesquisa e Marilene De Paula – Coordenadora da área de Direitos Humanos da Fundação Heinrich Böll.

Serviço:
Lançamento da Pesquisa ‘Violência e Política na Baixada Fluminense
Data: 14/12/2021 às 10horas
Transmissão ao vivo: Youtube Observatório de Favelas
Youtube do Instituto de Educação de Angra dos Reis – UFF

Programação:

Abertura

Marilene De Paula – Historiadora e Mestre em Bens Culturais e Projetos Sociais. Coordenadora da área de Direitos Humanos da Fundação Heinrich Böll.

Raquel Willadino – Diretora do Observatório de Favelas e coordenadora geral do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública da instituição. Doutora em Psicologia Social pela Faculdade de Ciências Políticas e Sociologia da Universidade Complutense de Madrid (UCM), Espanha. Coordenadora Executiva da Pesquisa Violência e Política na Baixada Fluminense.

Andres Del Río –  Professor adjunto de Ciência Política IEAR-UFF. Coordenador do Núcleo de Estudos sobre Estado, Instituições e Políticas Públicas da Universidade Federal Fluminense.

Elizabete Albernaz – Doutora em Antropologia pela UFF, Pesquisadora Visitante na WITS University em Joanesburgo, África do Sul, Vice-líder do Laboratório de Estudos sobre Conflito, Cidadania e Segurança Pública da UFF e Pesquisadora Associada ao LEPOV/UFF, Laboratório de Estudos sobre Política e Violência. Coordenadora Executiva da Pesquisa Violência e Política na Baixada Fluminense.

Apresentação da pesquisa

André Rodrigues – Universidade Federal Fluminense e Coordenador Geral da Pesquisa “Violência e Política na Baixada Fluminense”

Debate dos resultados

José Cláudio Souza Alves – Sociólogo, Professor da UFRRJ, autor do livro: ‘Dos Barões ao Extermínio: Uma História da Violência na Baixada Fluminense.

Mediação: Thais Gomes – Baixadense. Graduada em Serviço Social. Especialista em Movimentos Sociais pelo NEPP-DH UFRJ, Mestra em Serviço Social. Coordenadora executiva do Programa de Direito à vida e Segurança Pública do Observatório de Favelas.

Acesse a apresentação com os principais resultados AQUI
Acesse a pesquisa na íntegra em https://bityli.com/violenciaepoliticanabaixada

SAIBA MAIS

Copyright – 2021 ©. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: MWLab Digital